Você sabia que muitas pessoas sofrem com os sintomas da mediunidade de transporte e nem desconfiam que são médiuns?

Essas pessoas poderiam ter muito mais qualidade de vida se conhecessem e dominassem sua capacidade mediúnica.

Você já se perguntou se você é um médium de transporte? Para saber a resposta, continue lendo este artigo em que lhe explicaremos tudo sobre o assunto, confira!

O que é mediunidade de transporte?

A mediunidade de transporte é um tipo mediúnico em que um médium incorpora um espírito obsessor ou entidades sofredoras de outra pessoa com um objetivo terapêutico.

Não devemos confundir a mediunidade de transporte com o fenômeno de transporte de objetos por vias espirituais mencionado por Allan Kardec, Codificador da doutrina Espírita (Espiritismo) em seu “Livro dos Médiuns“.

A mediunidade de transporte diz respeito à uma incorporação espiritual. Ou seja, a interação entre um Espírito desencarnado e o perispírito do médium. Explicamos o fenômeno da incorporação neste artigo sobre como os espíritos se comunicam com a gente.

A mediunidade de transporte é praticamente a mesma coisa do que a mediunidade de incorporação. No entanto, se dá o nome de mediunidade de transporte para uma incorporação que ocorre dentro de um contexto específico.

A mediunidade de transporte é muito comum em centros de Umbanda. Nesta situação, uma pessoa vai ao centro em busca de ajuda para se livrar da ação de energias negativas e espíritos obsessores.

Então, com a ajuda dos guias espirituais, um médium de transporte devidamente preparado e amparado incorpora o obsessor que está ligado à pessoa que pediu ajuda.

Assim, o espírito obsessor passa por um choque anímico e interage com os trabalhadores do centro, recebendo orientação e encaminhamento.

Este choque anímico é muitas vezes suficiente para suavizar os laços energéticos entre obsessor e obsediado e resolver o processo de obsessão espiritual.

Todo médium de incorporação é médium de transporte?

Todos os médiuns de incorporação tem potencial para incorporar entidades de luz e entidades perturbadas. Portanto, todo médium de incorporação pode ser um médium de transporte.

No entanto, existem médiuns que não se dão bem com a mediunidade de transporte por ela ser muito desgastante para o médium. Afinal, receber um espírito obsessor repleto de ódio e outras características energéticas negativas não é nada fácil.

Por isso, somente são escolhidos como médiuns de transporte aqueles que possuem experiência e um fortalecimento espiritual adequado que possibilita que lidem com toda a carga negativa dos obsessores sem se desequilibrarem.

Quais os riscos da mediunidade de transporte?

Um médium inexperiente pode sofrer bastante com a mediunidade de transporte, experimentando diversos perigos que podem variar desde uma grande perda energética até um complexo processo de obsessão espiritual.

Afinal, durante o trabalho, o médium precisa reduzir sua frequência vibratória a fim de se sintonizar com a criatura em desequilíbrio. Este tipo de sintonia pode deixar marcas profundas no campo energético do médium se ele for impressionável e não souber lidar com a situação.

Além disso, neste estado pode ocorrer uma grande perda de energia que coloca momentaneamente o médium em um estado de fraqueza espiritual.

No entanto, quando em estado de equilíbrio e protegido pelos Guias Espirituais da casa, o médium tende a suportar a tarefa sem maiores problemas.

Quais os sintomas da mediunidade de transporte?

Os sintomas da mediunidade de transporte são inúmeros e podem variar de pessoa para pessoa. Cada um percebe sua realidade espiritual de uma forma única e distinta. A este respeito, o importante é se autoconhecer para identificar cada um dos sintomas adequadamente.

No entanto, os seguintes sintomas tendem a ocorrer com maior frequência nos médiuns de transporte:

  • Formigamentos e arrepios pelo corpo
  • Sensação de calor ou frio em ondas
  • Percepção de energias
  • Sensação de toques por todo o corpo
  • Emoções súbitas e negativas em sua maioria
  • Ruídos e zumbidos na audição
  • Tonturas, náuseas e até vômitos
  • Bocejos, nó na garganta e taquicardia
  • Movimentos involuntários nos membros
  • Confusão e perda de consciência momentânea
  • Incorporar espíritos agressivos e perturbados
  • Pressões pelo corpo
  • Mudanças de personalidade
  • Ver ou ouvir espíritos
  • Sonhar com incorporação
  • Espasmos e tremores pelo corpo

Muitos destes sintomas podem ter origem orgânica. Por isso, procure ajuda médica especializada se você sofre com algum item da lista acima.

Somente parta para a explicação espiritual quando afastada qualquer causa orgânica. Então, a partir daí, se você experimenta os sintomas da mediunidade de transporte é muito possível que você seja um médium deste tipo.

Sou médium de transporte, o que fazer?

Um médium de transporte precisa de um grande equilíbrio e desenvolvimento espiritual para deixar de sofrer com os sintomas de sua mediunidade reprimida.

Por isso, comece a prestar atenção à sua vibração espiritual. Cuide dos seus pensamentos, palavras e ações, evitando nutrir pensamentos negativos que te levem a se sintonizar com os espíritos obsessores.

Além disso, procure ajuda em um centro espiritual sério que trabalhe com a mediunidade. Existem centros de Umbanda, Espiritismo Kardecista, Candomblé e diversos outros que podem lhe ajudar.

Agindo assim, você poderá desenvolver e equilibrar sua mediunidade de forma segura, deixando de sofrer com os sintomas da mediunidade de transporte.

Categorias: Mediunidade