O fenômeno de ver espíritos pode ser muito assustador e causar bastante sofrimento.

Porém, quando o medo é afastado e a ignorância dá lugar ao conhecimento, a capacidade de ver espíritos se torna uma fonte de maravilhas e oportunidades de crescimento espiritual.

Neste artigo abordaremos a questão dos médiuns videntes e clarividentes, explicando quais são os principais sintomas e as características deste tipo de mediunidade, confira:

O que é mediunidade?

A mediunidade é uma capacidade especial que possibilita que uma pessoa seja um canal para a manifestação dos espíritos desencarnados.

Segundo Allan Kardec, todo aquele que sente em maior ou menor grau a influência dos espíritos é um médium.

Ele ainda afirma que praticamente todos os seres humanos possuem esta capacidade em maior ou menor grau.

A mediunidade pode ter diversas formas de manifestação. A este respeito, Kardec nos diz o seguinte:

10. Os Espíritos podem se manifestar de maneiras bem diferentes: pela visão, pela audição, pelo toque, pelos ruídos, pelos movimentos dos corpos, pela escrita, pelo desenho, pela música, etc. Eles se manifestam por intermédio de pessoas dotadas de uma aptidão especial para cada gênero de manifestação e que se distinguem sob o nome de médiuns. É assim que se distinguem os médiuns videntes, falantes, audientes, sensitivos, de efeitos físicos, desenhistas, tiptólogos, escreventes, etc. Entre os médiuns escreventes, há numerosas variedades, segundo a natureza das comunicações que estão aptos a receber.

Allan Kardec – Resumo da Lei dos Fenômenos Espíritas

Como podemos observar, existem inúmeros tipos de mediunidade. Neste artigo abordaremos a mediunidade de vidência, que permite que um médium perceba a manifestação de espíritos através da visão.

O que é um médium vidente e clarividente?

Antes de iniciarmos, precisamos esclarecer uma coisa. Existe uma diferença, pelo menos dentro da concepção espírita, entre clarividente e vidente.

O médium clarividente é uma pessoa que vê acontecimentos passados, presentes ou futuros.

O médium vidente é aquela pessoa que percebe os espíritos desencarnados na forma de visões.

Este tipo de médium normalmente se vê diante da experiência de ver vultos, luzes e espectros espirituais diversos mesmo enquanto está acordado.

Allan Kardec, Codificador da Doutrina Espírita (Espiritismo), nos diz o seguinte sobre os médiuns videntes:

Os médiuns videntes são dotados da faculdade de ver os Espíritos. Alguns gozam dessa faculdade em estado normal, quando perfeitamente acordados, e conservam lembrança precisa do que viram. Outros só a possuem em estado sonambúlico, ou próximo do sonambulismo. Raro é que esta faculdade se mostre permanente; quase sempre é efeito de uma crise passageira. […]

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns

Como podemos observar com o trecho acima, a mediunidade de vidência raramente é permanente. Ela ocorre de vez em quando durante crises passeiras (transes mediúnicos).

Além disso, no trecho acima descobrimos que o médium vidente pode ver os espíritos durante seu estado de vigília mas também durante o sono ou em estado sonambúlico.

Mas então se eu sonho com espíritos eu sou médium vidente?

Kardec nos diz que o simples fato de ver espíritos durante o sono não é suficiente para declarar que uma pessoa é médium vidente.

A possibilidade de ver em sonho os Espíritos resulta, sem contestação, de uma espécie de mediunidade, mas não constitui, propriamente falando, o que se chama médium vidente.

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns

Portanto, para alguém ser considerado como um médium vidente é preciso que tenha uma manifestação frequente da sua capacidade de ver espíritos. Allan Kardec explica da seguinte forma:

A faculdade consiste na possibilidade, senão permanente, pelo menos muito freqüente de ver qualquer Espírito que se apresente, ainda que seja absolutamente estranho ao vidente. A posse desta faculdade é o que constitui, propriamente falando, o médium vidente.

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns

Quais os sintomas da mediunidade de vidência?

Os sintomas do médium vidente podem variar de pessoa para pessoa. No entanto, os seguintes sintomas costumam ocorrer com frequência:

  • Ver vultos pretos ou brancos
  • Ver manchas coloridas em ambientes escuros
  • Ver espectros esfumaçados de origem espiritual
  • Visão de cenas na tela mental (pessoas, lugares, crimes)
  • Ver espíritos claramente (mesmo de olhos fechados)
  • Ver luzes estáticas ou em movimento
  • Ver espíritos de falecidos constantemente
  • Visão de imagens espirituais em espelhos, reflexos d’água e outras superfícies reflexivas
  • Ver auras de pessoas, objetos e animais

Como você pode observar, os sintomas da mediunidade de vidência são inúmeros.

No entanto, eles podem ser mais ou menos evidentes dependendo das características e da evolução espiritual de cada médium.

Sou médium vidente e clarividente, e agora?

Se você acredita que é um médium vidente ou clarividente é importante que você comece a cuidar da sua vibração espiritual a fim de evitar sofrer com os sintomas da mediunidade reprimida.

Além disso, cuidar da sua vibração espiritual lhe permitirá evitar a sintonia com os espíritos negativos que proporcionam visões assustadoras para os médiuns videntes.

Por isso, cuide dos seus pensamentos, palavras e ações. Trabalhe em sua reforma íntima e procure um centro espiritual sério onde você possa desenvolver sua mediunidade e sua espiritualidade com segurança e apoio fraterno.

Categorias: Mediunidade