Muitas pessoas são médiuns e reprimem sua mediunidade até o ponto em que passam a sofrer com muitos problemas. E o pior de tudo: essas pessoas nem desconfiam que o problema é a repressão da mediunidade.

Por isso, é preciso estar atento aos sintomas da mediunidade reprimida para poder encontrar uma solução e parar de sofrer com esta faculdade espiritual tão linda e poderosa. Neste artigo listaremos os sintomas e lhe explicaremos o que você pode fazer para parar de sofrer, confira!

O que é mediunidade?

Mediunidade é uma faculdade humana que possibilita que uma pessoa sirva de intermediário entre os Espíritos desencarnados e os homens.

Segundo Allan Kardec, Codificador da Doutrina Espírita (Espiritismo), todos os seres humanos são médiuns em maior ou menor grau. Ou seja, você também é médium. A este respeito, ele nos diz o seguinte em seu “Livro dos Médiuns”:

159. Todo aquele que sente, num grau qualquer, a influência dos Espíritos é, por esse fato, médium. Essa faculdade é inerente ao homem; não constitui, portanto, um privilégio exclusivo.
Por isso mesmo, raras são as pessoas que dela não possuam alguns rudimentos. Pode, pois, dizer- se que todos são, mais ou menos, médiuns.

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns

No entanto, existem pessoas que possuem uma mediunidade bastante aflorada. A estas pessoas o termo médium é mais adequado de ser empregado pois denota uma aptidão realmente especial para a interação com o plano espiritual.

A este respeito, Kardec continua:

Todavia, usualmente, assim só se qualificam aqueles em quem a faculdade mediúnica se mostra bem caracterizada e se traduz por efeitos patentes, de certa intensidade, o que então depende de uma organização mais ou menos sensitiva. É de notar- se, além disso, que essa faculdade não se revela, da mesma maneira, em todos. Geralmente, os médiuns têm uma aptidão especial para os fenômenos desta ou daquela ordem, donde resulta que formam tantas variedades quantas são as espécies de manifestações. As principais são: a dos médiuns de efeitos físicos; a dos médiuns sensitivos, ou impressionáveis; a dos audientes; a dos videntes; a dos sonambúlicos; a dos curadores; a dos pneumatógrafos; a dos escreventes ou psicógrafos.

Allan Kardec, O Livro dos Médiuns

Como podemos ver, apesar de todos os ser humanos serem médiuns, nem todos precisam lidar com os desafios da mediunidade de uma forma ampliada. No entanto, para quem é um médium de maior sensibilidade, a mediunidade pode ser realmente desafiadora.

Estes desafios se tornam ainda piores quando o médium de grande sensibilidade reprime sua faculdade mediúnica, passando a experimentar uma ampla gama de sintomas da mediunidade reprimida.

O que significa reprimir a mediunidade?

Reprimir a mediunidade é impedir que ela floresça e funcione conforme seu fluxo natural. Ou seja, reprimir a mediunidade é literalmente bloqueá-la para que não se manifeste.

No entanto, a mediunidade é uma faculdade que dificilmente é reprimida por completo, se manifestando na forma de diversos sintomas indesejados.

O médium pode reprimir sua mediunidade de diversas formas:
Se tornando cético com relação às suas percepções espirituais e não dando valor para elas ou até mesmo reconhecendo que possui uma habilidade espiritual mas não querendo lidar com ela por pura ignorância.

Desta forma, pode começar a ignorar os contatos espirituais e se torna alienado com relação a suas próprias percepções. Então, dando as costas para uma parte de seu ser, abre margem para um incontável número de problemas.

Isto acontece porque não se pode reprimir a si mesmo completamente sem sofrer com as consequências.

Assim, a mediunidade pode se manifestar em momentos indesejados e até mesmo ser utilizada pelos espíritos obsessores para prejudicar o médium e as outras pessoas.

Afinal, quais os sintomas da mediunidade reprimida?

O médium que reprime sua mediunidade sofre com a ignorância sobre si mesmo. É como um pássaro que se impede de voar e passa a vida inteira sendo algo diferente do que realmente é.

O primeiro sintoma da mediunidade reprimida é a grande dificuldade em conhecer a sua própria Verdade. A isto se segue uma angústia muito grande que pode dominar a vida do médium.

Além disso, a repressão cria terreno fértil para que os espíritos obsessores se aproximem do médium reprimido e comecem a utilizar suas sugestões negativas para desestabilizá-lo ainda mais.

Desta forma, o médium se torna um joguete nas mãos dos maus espíritos e pode ter sua vida realmente destruída.

Além disso, existem outros sintomas da mediunidade reprimida, incluindo os seguintes:

  • Obsessão espiritual
  • Vícios variados
  • Insônia, pesadelos, terror noturno
  • Arrepios sem razão aparente
  • Problemas Psicológicos
  • Problemas de saúde variados
  • Dores misteriosas
  • Perda de vitalidade
  • Ver e ouvir espíritos negativos
  • Sentir espíritos negativos
  • Total falta de controle sobre sua manifestação mediúnica
  • Pensamentos intrusivos
  • Visões assustadoras em sua tela mental
  • Incorporações involuntárias e agressivas
  • Mudanças de personalidade
  • Angústia
  • Falta de controle sobre a própria vida

Como você pode observar, os sintomas da mediunidade reprimida são inúmeros e muito problemáticos.

Eles podem variar conforme o grau de mediunidade de cada pessoa. Algumas sentirão menos e outras poderão ter problemas realmente impossíveis de suportar.

Como parar de sofrer com os sintomas da repressão mediúnica?

O primeiro passo para deixar de sofrer com os sintomas da mediunidade reprimida é interromper a repressão. Isto pode ser feito procurando ajuda em um centro espiritual que trabalhe com a mediunidade de forma séria e organizada.

Além disso, o médium pode começar a prestar mais atenção às suas percepções espirituais e procurar meios de fazer bom proveito delas. Outro ponto importante é começar a estudar sobre a mediunidade.

A este respeito, existe muito material na Codificação Espírita, destacando-se o Livro dos Médiuns para a temática da mediunidade.

Por fim, também se deve procurar o apoio da Providência Divina e dos Bons Espíritos através da realização de preces diárias.

Categorias: Mediunidade